SHOW DA PAZ FESTEJA OS ANOS 80 DO CRISTO REDENTOR COM MUITA MÚSICA NO ATERRO DO FLAMENGO

 


 

 

12 de outubro de 2011 – O grande dia!

No dia 12 de outubro, o Cristo Redentor apagou as velinhas e completou 80 anos de vida. Durante esse tempo ele acompanhou, lá de cima, todas as mudanças pelas quais o Rio de Janeiro passou, sempre abençoando a todos com seus braços abertos sobre a Guanabara.

Foram muitas as comemorações, que começaram logo cedo. Às 8h, visitantes e jornalistas de várias partes do mundo receberam a bênção do vigário episcopal da região do Centro, padre José Landares. Às 10h, foi a vez de o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, celebrar uma missa aos pés do Cristo, com a presença do prefeito Eduardo Paes. E como em todo bom aniversário, um bolo de 8 metros foi fatiado e distribuído para os visitantes que foram brindar lá em cima o aniversário do monumento. Apesar do mau tempo, não houve desânimo e o número de pessoas que subiram para visitar o Cristo e participar da festa chegou a 5 mil.

Show da Paz

Às 18h, foi a vez de cantar os parabéns para o Cristo Redentor. O Show da Paz, no Aterro do Flamengo – com direção-geral de Eduardo Maruche e produção da GLP Marketing –, reuniu mais de 30 artistas que subiram ao palco montado ao lado do Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, popularmente conhecido como Monumento dos Pracinhas, com um grande Cristo Redentor cenográfico de braços abertos dando as boas-vindas para o público. Um coral de 500 vozes cantando “Ave Maria”, regida pelo Maestro Ueslei Banus, deu início ao espetáculo, celebrado por milhares de pessoas. Moradores, visitantes, estrangeiros e famílias inteiras compareceram à festa. Muitas até chegaram antes, para aproveitar cada minuto.

Dom Orani Tempesta subiu ao palco para abençoar a todos, rezando a Ave-Maria acompanhado da imagem de Nossa Senhora de Aparecida. Padre Omar também participou do show com as canções “Mãe Maria” e “Peço a Deus”. Com a maioria do público vestida de branco, o espetáculo foi marcado pela emoção.

Sandy, Alexandre Pires, Almir Guineto, Arlindo Cruz, Beth Carvalho, BossaCucaNova, Buchecha & DJ Marlboro, Casuarina, Davi Moraes & Thaís Gulin, DJ Man & Rodrigo Sha, Eduardo Dussek, Elba Ramalho, Eliana Ribeiro, Fernanda Abreu, Jorge Aragão, Leila Pinheiro, Roberto Menescal, Sombrinha, Tiago Abravanel, Zeca Pagodinho, as escolas de samba Beija-Flor e Mangueira e um balé de 20 bailarinos coreografados por Caio Nunes fizeram da homenagem ao Cristo Redentor uma noite de celebração, desfilando interpretações impecáveis. Clássicos como “Samba de Verão” (Marcos Valle/ Paulo Sérgio Valle), “Rio 40 Graus” (Fernanda Abreu), “Descobridor dos Sete Mares” (Michel/Gilson Mendonça), “Valsa de uma Cidade” (Ismael Netto/Antônio Maria), “Aquele Abraço” (Gilberto Gil), “Balanço Zona Sul” (Tito Madi), “Samba do Avião” (Tom Jobim) e “Cidade Maravilhosa” (André Filho) foram interpretados, muitos deles pela primeira vez, por este elenco ímpar. A bossa-nova também teve destaque no repertório, com as presenças de Marcos Valle, Miúcha, Daniel Jobim e a jazzi­sta americana Stacey Kent.

Rodrigo Sha & DJ Man, ampeões do concurso que escolheu a música-tema para o aniversário do monumento, a eletrobossa “Redentor”, estavam muito emocionados durante a interpretação.

Beth Carvalho encerrou a festa com muita alegria e animação cantando “Cidade Maravilhosa”, acompanhada pelas baterias da Mangueira e Beija-Flor.

 Uma banda só de feras acompanhou todos os convidados: Julinho Teixeira (arranjo, regência e teclado), Luciano (bateria), Andre Neiva (baixo), José Carlos (guitarra e violão), Andre (percussão), Jaguará (percussão), Jesse Sadoc (trompete), Rodrigo Sha (sax), Jorge Alexandre (coro), Isabel (coro), Alessandra (coro), Marcio Malard (cello) e Alceu Maia (cavaco).

O registro deste show histórico foi gravado nos formatos CD e  DVD e foi distribuído mundialmente nos países católicos pela EMI Music.

 

 
  Veja as fotos

 

Voltar